Artigos

Para quem tem problemas com os efeitos da menopausa, aqui vão algumas dicas para preveni-los.

Algumas clientes me perguntam se existem sugestões que possam facilitar esta caminhada pela menopausa. Cataloguei algumas e fiz este rol de sugestões. Estas sugestões são apenas auxiliares. Antes de mais nada, é preciso conversar com o médico, que indicará os tratamentos tradicionais mais adequados a cada caso. Além disso, só o especialista pode liberar o uso de ervas e suplementos, para que não haja interação medicamentosa que coloque em risco alguma medicação já prescrita.

Ondas de calor e rubor. Use trajes em camadas, com peças que podem ser tiradas ou acrescentadas; roupas de tecidos que “respiram”, como o algodão leve. Tenha sempre à mão um leque ou um mini ventilador a pilha. descobra quais são os alimentos e as bebidas que aumentam as ondas de calor. Bebidas alcoólicas, café e bebidas cafeinadas pioram muito os fogachos; aprenda a respiração abdominal da yoga e pratique-a assim que começar a onda de calor. beba diariamente ao menos oito copos de água. exercite-se regularmente e dê preferência aos exercícios de alongamento e baixo impacto. Não fume. Não faça refeições pesadas perto da hora de se deitar. O Baço-Pâncreas, segundo a medicina chinesa, para de fazer a digestão após o meio-dia. Tome seu café da manhã como uma rainha. Divida seu almoço com uma amiga e dê o seu jantar ao inimigo. Inclua alimentos com soja (ou isoflavona), como tofu e pão com sementes de linhaça; vitamina E 200 UI diariamente; pratique técnicas de relaxamento; dorma em um quarto fresco e escuro; mantenha camadas de roupa de cama leves.  Faça acupuntura e só use medicação antidepressiva após conversar com seu médico.

Relação sexual dolorosa: faça exame para verificar infecção vaginal; use lubrificantes solúveis em água; verificar com o médico se há necessidade de se prescrever supositório ou creme vaginal com estrogênio; pedir ao parceiro para usar preservativo lubrificado; lembrar que a atividade sexual regular estimula a lubrificação.

Irritabilidade e alterações de humor: faça exercícios com regularidade; mantenha um padrão regular de sono; procureseguir uma dieta saudável e balanceada; fazer exercícios de relaxamento, como os da yoga, é fundamental! Faça massagem regularmente; pratique meditação; se a irritabilidade estiver influindo muito negativamente, a solução é discutir uma medicação com o especialista.

Esquecimentos: procure manter uma rotina de sono; pratique exercícios; faça uso de uma dieta balanceada pobre em gorduras; tome muita água; pratique exercícios mentais, como o de associar nomes; fazer palavras cruzadas e jogos que exijam memória e análise.

Contracepção: mesmo estando até 12 meses sem menstruação, ainda existe risco de gravidez, portanto é melhor discutir com o médico quais são as melhores opções (pílulas anticoncepcionais em doses diárias, adesivos, diafragma, e DIU), até que seja diagnosticada a menopausa; e usar preservativos para se prevenir de doenças sexualmente transmissíveis.

Distúrbios do sono: mantenha a regularidade nos horários de adormecer e acordar; não use bebida alcoólica tarde da noite; use a cama só para dormir ou fazer sexo; mantenha o quarto fresco, arejado e escuro; a partir do fim da tarde, nada de café, chocolate e bebidas cafeinadas; exercícios só pela manhã, nunca perto da hora de se deitar; evite sonecas durante o dia; tente relaxar os músculos ao deitar-se, um por um; não faça nada cansativo ou estressante antes de ir dormir; usar protetores de ouvido e máscara para os olhos; ler, ouvir música suave ou ter bons pensamentos quando tentar adormecer; tome banho morno uma hora antes de deitar; tentar um chá de camomila ou fitoterápicos para insônia (valeriana, passiflora).

Libido em baixa: faça experiências para intensificar a vida sexual com o parceiro; procure livros e vídeos que informem sobre sexo – muita gente boa faz isso. Se necessário, procurar ajuda de terapeuta de casais.

Ganho de peso: faça um “diário alimentar” por uma semana, para saber o que está ingerindo, quando, quanto e em que circunstâncias; analisar e modificar hábitos alimentares; comer pequenas porções; entre as três refeições, fazer três lanchinhos leves; aumentar as proteínas e carboidratos complexos; usar gorduras insaturadas (azeite – o melhor deles); diminuir os carboidratos simples e as gorduras saturadas; queimar mais calorias se exercitando; certificar-se de que o exercício escolhido é seguro; inclua cálcio na dieta; se preciso; tomar multi-vitamínicos com sais minerais.

Acupuntura no estresse crônico

Estudo científico: Estímulo do ponto Neiguan mobiliza a proteção cardíaca e reduz a gravidade de infarto nos pacientes. Um estudo relacionado às ações da Eletroacupuntura no ponto Neiguan sobre a resposta de estresse e proteção cardíaca, será o foco da palestra do  Dr. Ricardo Morad Bassetto, vice presidente do Colégio Médico Brasileiro de Acupuntura. O estudo, que foi apresentado durante o Congresso Brasileiro de Acupuntura, em outubro, em Ouro Preto-MG, expôs os resultados parciais obtidos até o momento, com mecanismos de ação e implicações clínicas, compartilhamento de bibliografias e outras pesquisas a respeito do tema. Na ocasião, o especialista mostrou como a acupuntura, através de pontos específicos, pode agir na diminuição das conseqüências do estresse crônico, que é o tipo de estresse que traz patologia e pode gerar várias doenças. O trabalho também revela que o estímulo do ponto meiguan mobiliza a proteção cardíaca, reduzindo a gravidade de infarto nos pacientes.

Artigo: O Frio e as Doenças

As doenças e dores decorrentes do frio segundo a medicina chinesa e acupuntura. Fonte: Artigo Mexa-se - Agosto 2011. Dra. Fatima Borges Silva. A concepção chinesa acerca das origens das doenças é muito diferente da medicina ocidental. A saúde para eles significa harmonia, que deve ser entre o homem e a natureza, deve ser interna e desse mesmo homem com a sociedade em que vive. A medicina chinesa vê a doença como uma desarmonia. Restaurando-se a harmonia, restabelece-se a saúde – o homem em harmonia interna e externa, harmonia consigo mesmo, com a natureza e com as pessoas com que vive, isso é saúde. Sendo assim, a medicina chinesa trata o indivíduo como um todo. São considerados fatores de doença, ou seja, que provocam desarmonia: fatores externos, como clima, vento, frio, calor, umidade, secura, calor de verão; fatores internos, que são as emoções (alegria, raiva, preocupação, mágoa, medo temor, aflição); fatores mistos (internos e externos) – estilo de vida, nutrição, ocupação, excesso de trabalho, exercícios, relacionamentos, sexo, trauma e parasitas. Como estamos em pleno tempo frio, vamos ter como foco o fator climático inverno, e os fatores: vento externo e frio. O vento é intenso nesta época do ano, por isso devemos tomar alguns cuidados, principalmente quando nosso corpo já está enfraquecido. Se o vento for excessivo pode penetrar e lesar o nosso corpo, principalmente as partes altas, como cabeça, face e pescoço, causando dores de cabeça, sinusite, rinite e outras, provocando os torcicolos e cervicalgias, assim como as partes externas do corpo, como pele e músculos. O frio diminui a velocidade, a atividade e o movimento, tanto na natureza como no corpo, por isso necessitamos protegê-lo mais, utilizando roupas quentes, tomando e comendo alimentos também quentes. Devemos evitar a exposição do nosso corpo ao frio e o consumo excessivo de alimentos e bebidas frias. As partes afetadas pelo frio dependerão da região que mais expusermos e do grau de fraqueza do nosso corpo. Primeiramente, o frio penetra pela pele, depois invade músculos, tendões e os canais de energia, ou seja, os meridianos, ossos e articulações, podendo provocar desde pequenas febres, resfriados, sinusites e pneumonias, a tendinites, dores musculares, nevralgias, dores ciáticas, articulares, lombalgias e outras. Nesta época do ano devemos proteger o nosso corpo do frio e, se já tivermos sido acometidos por esses males, podemos nos tratar com a medicina chinesa, que utiliza desde a moxa (queima de uma erva chamada artemísia, com o propósito de aquecer os tecidos e retirar o frio dos meridianos), a massagem, acupuntura e alimentação. E teremos um inverno agradável, sem dores e doenças.